Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

EDUCAÇÃO

Daniel Erthal: "Nos colégios católicos aprendi a respeitar regras"

O ator que dá vida ao professor Artur, de Rebelde, conta o que aprendeu em termos de educação na infância e na adolescência


10/07/2012 18:17
Texto Redação Tititi
Tititi
Foto: Reginaldo Teixeira
Foto: Na escola, Daniel aprendeu a respeitar regras, a equipe que trabalha comigo e a chegar sempre no horário
Na escola, Daniel aprendeu a respeitar os colegas e chegar sempre no horário

Quadradinho, chato, cheio de regras e puxa-saco do diretor da escola. Muita gente conhece algum aluno ou professor assim, não é? Só que Artur, o mestre vivido por Daniel Erthal, em Rebelde, apesar de ter essas características, foge à regra, caiu no gosto do público e se tornou um dos tipos mais divertidos da trama.

Em sua oitava novela, o ator, de 28 anos, estreou em Da Cor do Pecado (2004), foi Léo em Malhação (2005), Diego, em Bela, a Feia (2009), e desde então não parou mais!

A reportagem de TITITI conversou com o artista, que relembrou seu período escolar em colégios católicos, contou o que aprendeu com a reprovação da 6ª série, atual 7º ano, e fez observações importantes em relação ao ensino nos colégios públicos do país. Confira!

Para ler, clique nos itens abaixo:
Como foi sua infância?
Daniel Erthal: Fui criado em Bom Jardim, no interior do Rio. Nossa casa tinha um quintal grande e bastante liberdade! Tenho dois irmãos mais velhos, o Henrique, de 32, e o Gustavo, de 35, então pude brincar bastante com eles e aproveitar minha infância. Era outra época, bem diferente da atual. Com 11 anos, eu não sabia nem mexer no computador! E hoje os meninos dessa idade já estão namorando (risos)! Eu curti cada fase da minha vida.
E como era sua rotina escolar?
Daniel Erthal: Estudei em dois colégios católicos, o que foi muito bom pra minha vida. Aprendi costumes que estão se perdendo e são importantes para a nossa vida. Por exemplo, a respeitar regras, a equipe que trabalha comigo e a chegar sempre no horário.
E como seus pais participaram da sua educação?
Daniel Erthal: Como disse, aproveitei muito minha infância e acabava deixando o estudo para o segundo plano. Sempre pegava recuperação e acabava passando, mas em um ano a casa caiu (risos). Eu repeti a 6ª série, atual 7º ano, e meu irmão a 7ª série, agora 8º ano. Meu pai se tornou uma fera! Os dois ficaram de castigo, sem férias. Depois disso, nunca mais fiquei nem de recuperação!
E depois que se formou?
Daniel Erthal: Com 17 anos fui morar em Niterói (RJ), na casa da minha avó e estudar teatro. Ao mesmo tempo, trabalhava como vendedor em uma loja. Era um menino do interior e atuava junto do público. Aprendi a me comunicar melhor, abordar as pessoas e me desenvolvi muito. Foi gratificante! Ao mesmo tempo, fazia teatro e ia conciliando com as peças. Depois fui trabalhar em um banco, até que rolou o papel em Da Cor do Pecado (2004). E não parei mais!
Você já fez o papel de aluno, em Malhação, e agora é um mestre. Como é isso?
Daniel Erthal: Em Malhação a gente tinha professores engraçados. Já o Artur é um chato... Ninguém gostava dele no começo. E é curioso, porque com o tempo fui dando um tom mais divertido a ele. No último ano da escola, tive um professor de matemática, o Pimenta, que era muito gozado. Quando vi o Artur com esse jeito meio louco, lembrei dele!
O que acha da educação pública no Brasil?
Daniel Erthal: Nós temos algumas faculdades e escolas públicas boas, mas, no geral, é bem complicado. Os professores ficam abarrotados de serviço, ganham pouco e têm que dar aula de qualquer jeito, sem estrutura. Isso desencadeia uma série de outros problemas. Se existisse uma melhoria nos salários dos funcionários e na estrutura das escolas, o resultado seria mais satisfatório!
Mande um recado aos jovens que curtem Rebelde e gostam do Artur?
Daniel Erthal: Eu faço esse personagem com muito amor e dedicação, então queria agradecer o carinho dessa moçada. É uma honra e muito gratificante poder falar com eles dessa maneira!

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada