Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

TELEVISÃO

Emanuelle Araújo: "Ao acompanharmos o desempenho escolar dos filhos, passamos segurança e uma dose de estímulo para eles"

Mãe participativa, a cantora e atriz acredita que o interesse dos pais pelo universo escolar é essencial para o bom desenvolvimento dos filhos


19/10/2012 14:48
Texto Cibele Carbone
Educar
Foto: Rodrigo Lopes
Foto:
"A responsabilidade da educação é uma troca natural entre escola e família, uma complementa a outra"

Atriz , cantora e mãe. Emanuelle Araújo, 35 anos, teria motivos de sobra para ser uma pessoa extremamente estressada. Mas não, ela possui uma tranquilidade na voz que consegue acalmar até mesmo aqueles que estão à sua volta, deixando o ambiente com uma energia bem gostosa. E é justamente nesse clima que consegue conciliar as gravações do novo cd da Banda Moinho e das novelas e seriados que participa com os compromissos típicos de uma mãe de adolescente de 17 anos. "Eu aceito os presentes que a vida me dá e vou lidando com tudo da melhor maneira possível. Trabalho bastante, mas faço questão de acompanhar a Bruna de perto, quero saber como está indo na escola, o que aprendeu, o que está lendo... Acho isso superimportante para ela se sentir incentivada", conta Emanuelle, que participou do seriado da Rede Globo "As Brasileiras" e da novela "Gabriela".
Em uma entrevista exclusiva para o Educar para Crescer, a atriz conta suas lembranças da época da colégio e comenta a educação dos jovens de hoje.

Para ler, clique nos itens abaixo:
Como você era na escola?
Emanuelle Araújo: Sempre fui muito estudiosa, mas não chegava a ser aquelas alunas CDF. Eu era daquelas alunas que gostava de prestar atenção na aula, de aproveitar ao máximo das aulas para absorver bem o que eles tinham para ensinar, assim eu não precisava ficar estudando em casa. Depois das aulas, a única coisa que fazia mesmo eram as lições que os professores passavam. Nunca fui de pegar um livro e ficar estudando em casa.
Chegou a cursar faculdade?
Emanuelle Araújo: Eu cheguei a ingressar em duas faculdades: a de Biologia e a de Teatro, ambas na Universidade Federal da Bahia. Mas infelizmente não terminei nenhuma das duas porque, nessa mesma época, eu entrei na Banda Eva e minha carreira na música começou a deslanchar. Mas eu acho muito importante a pessoa estudar e tento me manter atualizada de outras maneiras, lendo muito.
Você foi mãe supercedo. Foi difícil conciliar os estudos com a maternidade?
Emanuelle Araújo: A Bruna nasceu quando eu tinha 17 anos e eu estava no início do ano letivo do terceiro colegial. Olha, foi bem difícil conciliar tudo porque eu tinha que administrar os compromissos escolares com os de um bebê...
Você é daquelas mães que acompanha o dia a dia escolar da sua filha?
Emanuelle Araújo: Claro! Eu acho essencial esse acompanhamento, de saber o que está acontecendo na escola, de participar das reuniões... Ao acompanharmos o desempenho escolar dos filhos, passamos segurança e uma boa dose de estímulo para eles. Isso é muito importante.
Acredita que a responsabilidade da educação está somente nas mãos das escolas?
Emanuelle Araújo: Eu acho que tem de ser uma troca natural entre escola e família. A escola vai te dar aquela educação de base, a educação formal. Já a família, vai transmitir a educação social, vai passar os conhecimentos para a formação da pessoa como cidadã. E claro, uma vai complementar a outra. Na escola deve haver um reforço nesse lado social e os pais, em casa, também vão reforçar a parte da cultura.
E a falta de interesse dos jovens pela leitura, é culpa de quem?
Emanuelle Araújo: Ah, é fácil falar que a culpa é de alguém. Não é tão simples assim... Hoje em dia existem muitos outros meios de comunicação, como televisão e internet, que acabam competindo com o livro. Então, não dá para virar uma chave e falar de uma hora para outra que os jovens vão começar a gostar de ler. É preciso haver uma campanha de incentivo geral, as mídias precisam encontrar meios de levar os jovens aos livros.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada