Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

EDUCAÇÃO

Floriano Peixoto: "O currículo escolar ainda não é legal, mas está caminhando para isso!"

O ator, que interpretou o diretor Jonas, de Rebelde, considera ainda inadequada a maneira de ensinar no Brasil, mas já vê iniciativas interessantes


Foto: Rafael França
Foto:
"É preciso haver regras, mas não imposições como as que o Jonas da novela fazia"

Exigente com os estudos na ficção e na vida real. Assim é Floriano Peixoto, que fez Jonas, o diretor linha-dura da escola Elite Way, na novela teen Rebelde, da Record. Em casa o ator também não dá mole para o filho, Pedro, de 9 anos.

Mas o artista, que frequentou escolas públicas, tem uma visão crítica em relação ao ensino atual, o qual considera desestimulante para a garotada. Vamos ao nosso bate-papo!

Para ler, clique nos itens abaixo:
Como foi sua educação?
Floriano Peixoto: Bastante rigorosa, tanto em casa quanto no colégio. Fiz o primário, nos anos 1970, em escola pública. Fui bem alfabetizado, educado, tinha que me levantar quando o professor entrava em sala, era uma educação mais rígida.
Estudava pra valer?
Floriano Peixoto: Era um aluno mediano. Estudava para passar de ano. Nunca fiquei em prova final ou recuperação. Meus pais cobravam, e eu correspondia.
Qual sua matéria preferida?
Floriano Peixoto: Com certeza Ciências Sociais e Português. Eu era uma negação em Matemática e Física.
Por que decidiu fazer Jornalismo?
Floriano Peixoto: Por influência de um amigo. Eu cheguei ao terceiro ano muito perdido, confuso... Fiz vários vestibulares e iniciei diversas faculdades. Comecei História junto com Comunicação Social, depois Psicologia e Filosofia. Só terminei a de Jornalismo.
Gostou do curso depois que começou?
Floriano Peixoto: Me interessei porque gostava de escrever. Trabalhei por pouco tempo. Meu texto era floreado, pouco objetivo. Percebi que não era a minha.
E de onde veio a vontade de atuar?
Floriano Peixoto: Aos 27 anos, decidi fazer teatro para perder a timidez. Mas, quando comecei, vi que aquela era a minha vocação.
Ter diploma é essencial?
Floriano Peixoto: Acho importante ter uma formação escolar, o diploma nem tanto. A escola é um mal necessário (risos)! Lá você aprende a conviver com pessoas diferentes, escolhe as amizades. Às vezes é um desperdício de tempo e energia a forma como são dadas as matérias. Acredito que o ensino deveria ser melhor direcionado para o gosto da pessoa e para aquilo que pretende seguir na vida profissional. O currículo escolar ainda não é legal, mas está caminhando para isso. Há algumas boas iniciativas.
Qual o papel da escola na formação da personalidade?
Floriano Peixoto: Acredito que, juntamente com a educação familiar, ela é fundamental. É lá que a criança passa, muitas vezes, a maior parte do tempo e acaba desenvolvendo sua personalidade, seus gostos. A educação de casa é essencial, mas a da escola, muito influenciadora.
O que acha do ensino público atual?
Floriano Peixoto: Infelizmente piorou muito. Quem tem o mínimo de condição não arrisca a educação do filho. Até quem não tem muita condição se esforça para colocar as crianças em escolinhas particulares. Antigamente o ensino público era referência. Seria bom poder colocar meu filho em uma escola do governo sem maiores preocupações.
As novas tecnologias podem ajudar na educação?
Floriano Peixoto: Sim. O computador e a internet, se usados de forma correta, com horários, pode ajudar bastante. Apoio esse convívio do moderno com o tradicional. Porém, fico em cima do Pedro, para que tenha outras atividades também e não fique só no computador e no mundo virtual.
Gosta de ler?
Floriano Peixoto: Sim. Já li muito mais que hoje, mas é sempre bom. O gosto pela leitura vem sem a obrigação. Meu filho tem curtido ler graças ao incentivo dos novos livros feitos para a geração dele. São adaptados de forma a tornarem até a História do Brasil mais atrativa para as crianças.
Na educação, ser rigoroso é o melhor caminho?
Floriano Peixoto: É preciso haver regras, mas não imposições como as que o Jonas da novela fazia. Eram exageradas. Isso só prejudica a educação e estimula a rebeldia e a desobediência dos alunos.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada