Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

PARTIPAÇÃO

Sandro Cardoso: "Criança que tem incentivo familiar absorve melhor o conhecimento fora de casa"

O apresentador do “Aventuras Reais”, programa de esportes radicais, fala sobre Educação e suas viagens pelo Brasil


18/07/2012 15:58
Texto Manoela Meyer
Educar
Foto: Marcelo Correa
Foto:
"Acredito que a Educação proporcionada pelos pais seja de extrema importância na evolução de todo ser humano"

Não é fácil acompanhar o pique de Sandro Cardoso. Formado em Cinema, ele atua em filmes, comerciais e peças de teatro desde os 14 anos. Também é produtor e apresentador do programa "Aventuras Reais" (que migrou do Multishow para o estreante canal OFF, ambos da Globosat), que acompanha expedições impressionantes de decolagens de voo livre pelo Brasil.

O tema não veio por acaso. Sandro é instrutor de voo livre e escalada em rocha, além de praticar rafting, mergulho autônomo, windsurf, trekking, paraquedismo, cicloturismo e caiaque. Para os próximos anos, planeja decolar de parapente das montanhas mais altas de cada continente - como Aconcágua (América do Sul), Kilimanjaro (África) e Monte Vinson (Antártica).

Confira a conversar que tivemos com Sandro sobre suas experiências na infância e o que viu em suas viagens pelo Brasil.

Para ler, clique nos itens abaixo:
Como foram seus tempos de escola?
Sandro Cardoso: Estudei desde a 4ª série até o final do Ensino Médio em um tradicional colégio carioca, o Colégio Fontainha. Passei toda essa fase escolar ao lado das mesmas pessoas. Minha turma era única, unida. Éramos grandes amigos e não havia segregações em nossa sala. Essa história de bullying não existiu entre nós.

Nossa amizade se estendia para além dos muros e do horário escolar. O ambiente escolar extremamente saudável que tive, associado à Educação dada a mim por meus pais, sem dúvida, ajudou a influenciar o ser humano que sou hoje.
Por que optou cursar Cinema na faculdade?
Sandro Cardoso: Demorei para cursar uma faculdade, pois não encontrava nada que me interessasse. A certa altura de minha caminhada, senti a necessidade de me formar em algo e o curso de cinema surgiu como uma escolha natural. Sou ator desde os 14 anos de idade. Fiz inúmeras peças de teatro, comerciais, filmes e participações na TV.
Continua estudando?
Sandro Cardoso: No sentido de sempre buscar conhecimento, sim, eu continuo estudando, e continuarei durante toda a minha vida. Conhecimento nunca é demais. Sinto necessidade de ter embasamento em tudo que me proponho a fazer. Se vou voar, preciso saber onde estou me metendo. Se vou fazer uma expedição, preciso estudar o lugar, as condições, a geografia, a meteorologia, os costumes, os problemas etc.
Você pratica esportes de aventura desde quando? Conta com o apoio da família?
Sandro Cardoso: Fui escoteiro quando criança e sempre tive contato direto com a natureza. Desde moleque que eu faço trilhas e me isolo nas matas cariocas. Migrar para os esportes de aventura foi, assim como estudar cinema, uma evolução natural, questão de tempo. Nem sei se consideraria a palavra "esporte" como a mais apropriada. Chamaria de "estilo de vida". Meus pais sempre respeitaram minhas decisões, apesar de meu pai não simpatizar com os "esportes radicais ou de aventura".
Educação é responsabilidade de quem: da família ou da escola?
Sandro Cardoso: Educação é responsabilidade das duas esferas, familiar e escolar. Acredito que a Educação proporcionada pelos pais seja de extrema importância na evolução de todo ser humano. A criança que tiver amor, dedicação, respeito, apoio e incentivo familiar, estará muito mais preparada para absorver conhecimento fora de casa.
O que você acha da Educação no país?
Sandro Cardoso: A Educação no país deixa muito a desejar. Infelizmente as prioridades são outras por aqui. Nossos professores são heróis. Não há como exigir dedicação e qualidade de ensino com condições de trabalho tão ruins. Aqui o professor precisa se desdobrar em vários horários e outros trabalhos para conseguir seu sustento. Não encontra tempo para se dedicar, nem a seus alunos, nem a ele mesmo. Isso o impede de melhorar seu conhecimento e aperfeiçoar sua metodologia de ensino. Sou a favor da ideia de que só com os filhos dos governantes sendo obrigados a estudar em escolas públicas é que alguma mudança poderia começar a acontecer.
Você já viajou por muitos lugares do país. Algum fato relacionado à Educação chegou a lhe chamar a atenção?
Sandro Cardoso: O que me chamou a atenção nos lugares por onde andei é que mesmo com condições tão precárias, existe gente de garra lutando para levar conhecimento às mentes carentes. Presenciei a luta em prol da Educação em tribos isoladas da Amazônia, em ilhas fluviais no sul da Bahia, em comunidades que sequer têm luz. Isso não é mérito do governo, mas sim, de seres do bem que acreditam em um futuro melhor.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada