Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

FÉRIAS

Como aprender em viagens

Todo mundo aprende quando viaja em família. Veja como aproveitar ao máximo essa experiência e se divertir ainda mais


24/06/2014 15:25
Texto Redação Educar para Crescer
Educar
Foto: Maurício Melo
Foto: Férias são uma boa oportunidade para apresentar os filhos a uma culinária diferente
Durante as férias sempre surgem novas oportunidades de fazer descobertas e de aprender

Um dos maiores desafios dos educadores é proporcionar aos alunos verdadeiras experiências de aprendizagem na escola. E o que parece tão difícil de realizar na sala de aula muitas vezes acontece naturalmente durante os passeios de férias. Uma viagem com seus filhos pode ser uma oportunidade de fazer um "curso extra", que passa longe de ser chato ou entediante, porque a aprendizagem é baseada na vivência, na novidade e no prazer.

O processo é tão espontâneo que a gente mesmo não percebe, mas durante as férias sempre surgem novas oportunidades de fazer descobertas e de aprender. E o melhor: pais e filhos desfrutam esses momentos juntos. Se você estiver preparado para identificar e valorizar essas situações, pode aproveitá-las ainda melhor. E tudo sem deixar de curtir seu descanso e de se divertir muito.

Confira algumas dicas e prepare-se para uma viagem maravilhosa. E pode ter certeza de que na hora de fazer a clássica redação com o tema "minhas férias", seu filho vai ter muito para contar.

Para ler, clique nos itens abaixo:
Traçar o mapa da diversão
Chame as crianças quando for pesquisar opções de destinos e procurar informações sobre locais e preços em revistas, sites e guias de viagem. Claro que não é preciso passar para elas todas as suas preocupações, mas é interessante que elas acompanhem o planejamento, percebam que o processo envolve a análise de muitos fatores, além de comparações e decisões.

Veja com a criançada mapas, variações de caminhos e distâncias, fotos e vídeos dos locais que pretendem visitar e, eventualmente, explique as diferenças de fuso horário e de estações do ano.

Esteja certo de que os pequenos podem ajudar também na pesquisa sobre as atrações de cada lugar e colaborar na organização do roteiro. Assim vão ficar ainda mais empolgados com as férias e curtir muito mais a expectativa da viagem.
Arrumar as malas: a missão
Depois que destino foi escolhido, é hora de fazer as malas. Mesmo crianças de 5 ou 6 anos podem participar dessa arrumação, ainda que não assumam a responsabilidade pela organização geral. Fazer listas, contar as peças de roupas de acordo com os dias previstos para o passeio e pensar em peças extras para imprevistos, em itens de higiene e nos brinquedos e livros junto com seu filho é um forma de convidar a criança a observar melhor seus hábitos e ajudá-la a aprender a se organizar, sem grandes cobranças.

Os mais velhos podem até fazer suas próprias malas, com supervisão dos pais no final, para evitar que peças importantes sejam esquecidas. Se notar que ficou faltando alguma coisa, não vale dar bronca. É melhor apresentar um desafio do tipo "você não tem aqui nenhum agasalho... e se fizer muito frio à noite?" ou "se vamos ficar 10 dias fora, quantas meias estão faltando?". Quem já fez mala e se esqueceu de algo, sabe que, até nessa situação, a gente acaba aprendendo muito.
Preparar a distração para viagem
Filas nas estradas, aeroportos lotados... Numa época em que todo mundo está viajando, é bom pensar em tornar o caminho mais agradável, pois ele pode ser mais longo do que o previsto. Jogos e brincadeiras ajudam a reduzir a ansiedade e o mau-humor de todo mundo - até o dos pais.

Brincadeiras com letras e palavras, rimas, músicas ou números, desafios que proponham interação com a paisagem e jogos de lógica são uma ótima maneira de passar o tempo. Não é o caso de manter regras muito rigorosas, mas, enquanto brinca, procure ficar atento às reações das crianças. É uma forma descontraída de perceber se elas têm um vocabulário variado, se compreendem bem as regras e de reparar em eventuais dificuldades e ajudá-las, com dicas, sugestões, sempre no meio da brincadeira.
Descobrir as delícias da mesa
Uma "aula" bem gostosa das férias começa na mesa, logo cedo. O café da manhã não é igual em todos os lugares e quando prova um prato típico, uma fruta diferente ou até mesmo um pãozinho ou bolo, você descobre ingredientes do lugar e jeitos novos de preparar e de servir que fazem parte da cultura local.

Dependendo de onde você está, a mesa de café da manhã pode ter tapioca, pão com manteiga, cuscuz, pão de queijo ou até opções como bacon, salsichas e feijão. Parece mais prático escolher para as crianças o que elas já estão acostumadas a comer de manhã, mas vale a pena convidá-las a observar as opções disponíveis e estimulá-las a perguntar sobre os pratos que não conhecem e a experimentar novidades.

O dia está apenas começando! No almoço e no jantar, você pode descobrir muito mais. É legal também inventar um piquenique e levar a turma para comprar frutas e outros alimentos na feira ou no supermercado, para conhecer esses estabelecimentos e os produtos disponíveis.

Em hotéis ou restaurantes, procure fazer as refeições junto com as crianças e valorizar esse momento em família. Claro que vale improvisar e comer um lanche rápido de vez em quando, mas não perca a oportunidade de conhecer também pratos locais. Inicialmente seus filhos podem não querer provar nada de diferente, mas o exemplo é a melhor maneira de mostrar aos pequenos o prazer de sentir novos sabores, além da importância de ter uma alimentação variada, além.
Fazer muitos amigos
Uma criança é bem diferente da outra, mas todas têm algo em comum: adoram brincar. Longe de casa e do dia-a-dia na escola, seus filhos terão a oportunidade de conhecer outras crianças, outros costumes, brincadeiras novas e às vezes até de aprender palavras de um idioma diferente. Jogos ao ar livre, conversas e trocas de experiências com amigos da mesma idade são muito enriquecedores. É importante incentivar as crianças a fazer amizades, mas sem forçar a situação. Às vezes, o entrosamento é mais fácil e natural quando os adultos estão a certa distância. Claro que é preciso ficar de olho e interferir se for preciso.
Observar bem tudo
Praia, montanha, uma grande cidade... Qualquer que seja o cenário da sua viagem, é divertido explorá-lo com a criançada. Estimule seus filhos a observar o ambiente ao redor e a investigar detalhes, procurando semelhanças e diferenças com outros locais que já conhecem.

As praias são bem diferentes umas das outras, um rio mais cheio causa impacto na vegetação e na vida animal ao redor, todo gramado abriga pequenos insetos e há sempre uma novidade querendo ser descoberta. Se você está de férias em uma grande cidade, procure praças e monumentos, encontre uma escola, um clube e outros locais significativos do ponto de vista das crianças, além, é claro, de visitar os pontos turísticos tradicionais.

Uma ótima ideia é emprestar uma máquina fotográfica para os pequenos e deixar que eles procurem pontos de interesse e registrem suas descobertas, a partir de ângulos diferentes. Na volta para casa, eles vão adorar ver as fotos e mostrá-las aos amigos. E você vai aproveitar a chance de relembrar esses momentos especiais.
Incluir cultura e ecologia no programa
Por mais corrida que seja a viagem, você sempre acha um jeito para fazer umas comprinhas, certo? Então também pode se organizar e planejar uma visita a um jardim botânico, a um museu, a um aquário ou a um parque ecológico, por exemplo. Não é preciso fazer um roteiro cultural ou ecológico de forma sistemática e querer ver todas as obras de uma pinacoteca, ou ainda ler e decorar as etiquetas de identificação de um museu de zoologia, mas reservar um tempo para esse tipo de passeio é uma forma de mostrar a seus filhos que você dá importância ao que se pode aprender nesses lugares, além de proporcionar a eles momentos de alegria e diversão de um jeito diferente. Acariciar um filhotinho de tubarão-lixa, descobrir como eram os transportes ou roupas de antigamente, brincar entre árvores de pau-brasil e conhecer besouros gigantes são experiências que têm tudo a ver com as férias.
Ser um viajante-cidadão
Quando viajam com os pais é que as crianças aprendem que não se deve jogar nada pela janela do carro ou buzinar para pedestres, não se pode deixar lixo na areia da praia, nem desperdiçar a água passando horas no chuveiro.

O fato de estar longe de casa não é desculpa para se descuidar da atenção com a natureza e do respeito aos direitos dos outros. Para seus filhos, suas atitudes no trânsito, sua gentileza ao se relacionar com pessoas diferentes, seu interesse pelas tradições e costumes locais e seu bom humor para enfrentar imprevistos são referências mais importantes do que qualquer "cartilha de boas maneiras". Reflita sobre as suas reações e lembre-se de que o seu exemplo é a melhor maneira de ensinar seus filhos. Repare nas atitudes deles, seja firme se for necessário e ensine-os a agir corretamente. E, claro, faça o mesmo.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada