Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

CULTURA

Teatro com as crianças

Um guia completo para você e seu filho se divertirem e aprenderem antes, durante e depois do espetáculo


19/12/2012 18:38
Texto Iana Chan
Educar
Foto: Maurício Melo
Foto: Toda criança adora fantasiar, o teatro é o lugar certo para soltar a imaginação
Toda criança adora fantasiar, o teatro é o lugar certo para soltar a imaginação

Ir ao teatro pode ser uma ótima opção para quem não sabe o que fazer com os filhos nos fins de semana ou nas férias. Todos gostamos de viver boas histórias. Na sala de teatro nos deparamos com um grupo de pessoas que trabalha para criar as melhores histórias, descobrir as melhores maneiras de contá-las e ainda cuida de todos os detalhes para que você possa sentir todas as emoções - ao vivo! Teatro é tudo isso e muito mais. Que pai não fica contente ao ver seu filho se divertindo? Se essa diversão vir acompanhada de aprendizagem, então, a sensação é de dever cumprido!

Quando assistimos a uma peça de teatro somos convidados a conhecer outros mundos. A fantasia e a imaginação estimulam a capacidade criativa de crianças e jovens. Ao mexer com suas experiências particulares, o espetáculo também os ajuda a entender melhor a si mesmo. O professor do curso de teatro Narciso Telles, da Universidade Federal de Uberlândia, explica que "o teatro é um exercício de comunicação com o espectador, ele exige que se pense sobre aquilo que está vendo". Nos pequenos, isso desenvolve a autonomia.

Não é preciso ser expert para gostar dessa arte. Junto com vários especialistas em teatro e educação montamos um roteiro com dicas de como se divertir e aprender assistindo a uma boa peça.

Antes de as cortinas abrirem

O sucesso de qualquer empreitada é o planejamento. Veja nossas dicas para garantir a diversão.

Para ler, clique nos itens abaixo:

Não precisa pôr a mão no bolso
Apesar de muitas opções serem caras, é possível achar peças teatrais com preços acessíveis e até mesmo gratuitas. Nos sites da prefeitura, dos jornais e revistas da sua cidade provavelmente é possível encontrar algumas dicas. Os sites de compra coletiva (em que serviços e produtos são vendidos com grande porcentagem de desconto, desde que haja um determinado número de compradores) também oferecem boas ofertas. Existe até site de compra coletiva infantil!
Qual é a idade ideal para ir ao teatro?
A ficção faz parte do dia a dia da garotada: ora são mães, ora policiais, heróis e princesas. Toda criança gosta de fazer parte de uma invenção e não só podem como devem ir ao teatro. Não existe uma regra geral. Alguns grupos produzem peças até para bebês! Um bom conselho é procurar espetáculos que tenham uma duração correspondente a concentração do seu filho. Muitas escolas já levam seus alunos ao teatro, mas é bacana viver essa experiência com pai e mãe. Como na leitura, o exemplo vem de casa.
Como saber se uma peça é boa?
A atriz Elisa Rossin, da Cia Troada, lembra que é preciso escolher bem. Se um grupo trabalha um texto reconhecidamente bom não quer dizer nada, pois ele irá recriá-lo à sua maneira. Então, pesquise em sites, revistas, no material do próprio espetáculo. Saiba um pouco mais sobre a história do grupo, sobre o objetivo deles, se ganharam prêmios respeitados. Essas informações vão te ajudar a explorar melhor a atividade com seu filho.
O que assistir?
A arte-educadora, mestre em teatro e educação, Aline Grisa, dá a dica para acertar em cheio: procure identificar os interesses de seus filhos. O primeiro passo é encontrar peças com temas ou personagens que façam os olhos do seu filho brilhar. Os clássicos como Chapeuzinho Vermelho e Branca de Neve podem ser um bom começo se ele ainda não está acostumado ao teatro. As histórias conhecidas atrairão sua atenção e farão ele se identificar. Depois, é hora de procurar peças mais diferentes, que tenham temas e linguagens novos, como musicais, teatro de bonecos, de sombras, de máscaras etc. As peças que oferecem diferentes estímulos sensoriais também incluem as crianças com deficiência visual. Existem teatros que oferecem também o serviço de audiodescrição, que descrevem o que ocorre no palco.
O que não assistir?
Imagine a furada de levar seu filho e ele odiar a peça? O caminho é não subestimar a capacidade dele. Escolhendo uma peça muito mastigadinha, em que a criança não tem espaço para pensar por si só, corremos o risco de deixá-la entediada. A garotada gosta de ser desafiada a viver novas aventuras. O diretor da Cia do Latão, Sérgio de Carvalho, aconselha a não procurar peças que pegam carona nos desenhos da televisão porque geralmente elas oferecem pouco conteúdo. "A experiência interessante do teatro é ver o diferente, sair da mesmice. Não acredito no teatro que segue o modelo televisivo", afirma.
Como despertar o interesse?
Crie um clima divertido e de expectativa em seu filho. Avise-o dias antes, marque no calendário, chame amigos seus e dele também. Uma ideia fácil e divertida é eleger um elemento que chamou a sua atenção na pesquisa sobre a peça e mostrar um objeto que tenha a ver com isso para seu filho, sem maiores explicações. Pode ser um chapéu, uma música, uma foto... Diga que tem a ver com a peça que irão assistir e desafie-o a adivinhar possíveis relações. Além de soltar a imaginação da criança, ela perceberá a importância que os pais estão dando à experiência e naturalmente se sentirá interessada e animada pela aventura.
É preciso preparar a criança?
Sim. Teatro não é igual a televisão. Parece óbvio, mas é importante que a criança possa aprender a diferenciar. Saber um pouco mais sobre o que vai acontecer também fará com que ela se sinta mais confortável. Pesquisem juntos alguns elementos típicos do teatro, como por exemplo, cenário, iluminação, figurino. Explique que existe uma equipe inteira para organizar aquele espetáculo: o dramaturgo, o ator, o diretor... Enfim, deixe-o a par dos elementos teatrais que merecem ser observados durante a apresentação.
Guia de sobrevivência
Pequenos detalhes separam uma boa experiência de uma catástrofe completa. Para evitá-la, a pedagoga especialista em arte e educação Bernadete Poyes dá as dicas:
- Nada pior do que ir a um espetáculo e não conseguir enxergar nada. Verifique se seu filho não precisa de um apoio para deixar o assento mais alto.
- As peças demoram em torno de uma hora, por isso é ideal ir ao banheiro antes. Uma sirene avisa que espetáculo está para começar, geralmente a primeira quer dizer que faltam 15 minutos. É hora de aproveitar e ir ao banheiro!
- Faça sua parte para tudo dar certo: sono ou fome atrapalham tudo. Dormir na peça é um desrespeito e vamos combinar que ninguém consegue se concentrar com o estômago roncando.

O espetáculo vai começar!

Depois do super planejamento, é hora de curtir o espetáculo. As dicas aqui servem para não perder um minuto do show.

Entre na diversão
Não existem receitas para apreciar uma peça de teatro, para poder aproveitar ao máximo, é só deixar-se entregar à peça. É um momento para esquecer o stress do dia a dia e curtir o momento junto com seu filho. Depois, vocês refletirão sobre aquilo que viveram juntos.
Administre a crise
Já percebeu que no escurinho do cinema a luz vem de trás? No teatro, é diferente: a iluminação vem em direção aos espectadores, ficamos iluminados o tempo todo. Por isso a plateia influencia na apresentação dos atores, é um momento coletivo. A pedagoga Bernadete Poeys entra em cena novamente para ajudar a conter possíveis crises:
- Crianças muito pequenas podem sentir medo quando as luzes se apagam ou de algum personagem mais assustador e começar a chorar. Nessa hora vale explicar que ela está atrapalhando os outros e pedir que fique calma, se não funcionar, retire-a da sala.
- Se ele quiser ir embora no meio do espetáculo, converse baixinho sobre o porquê. Se não conseguir resolver, o melhor é ir embora mesmo, para não atrapalhar os outros nem obrigar a criança a ver algo que ela não está a fim.

A peça chega ao fim...

Depois de assistir uma peça de teatro, sentimos vontade de expressar nossas sensações, mas não sabemos muito bem como. Confira nossas dicas para prolongar a experiência mágica do teatro e ajudar seu filho a expressar-se sobre o que viu.

Para ler, clique nos itens abaixo:
Fique para os autógrafos
Aline Grisa, que também é atriz da Cia Relicário, adora o momento mágico depois que se fecham as cortinas. Geralmente, nas peças infantis, é comum que os atores reservem um tempo para atender as crianças. Dá pra tirar fotos, pedir autógrafos, conversar com os atores e abraçá-los. É uma boa chance para fechar o dia com chave de ouro e ainda permitir que a criança leve uma lembrança material para casa. Cuidado apenas para não forçar a barra: incentive-a, mas não imponha nada.
Faça uma roda de conversas
Depois das risadas, choros e aplausos, aproveite algum momento no trajeto para a casa e puxe uma conversa. Não precisa ser nada racional, com lista de perguntas a serem respondidas, a ideia é saber como foi a experiência. A professora Maria Lúcia Pupo, livre-docente da Escola de Comunicações e Artes da USP explica que "o didatismo não é o melhor caminho para a apreciação estética; nada do que seja próximo de uma aula ou explanação poderá substituir o interesse da descoberta que a cena proporciona". Ela ensina que é sempre bom comentar o que assistimos, tentar descobrir coisas que a peça te faz lembrar, seja de outras manifestações artísticas, como filmes e músicas ou mesmo de situações da própria vida. "São atitudes que podem gerar momentos de descobertas prazerosas para as duas gerações", garante.
Recontem a histórias
Outra atividade educativa é pedir para seus filhos contarem a história que viram para um amigo ou parente. Auxilie-os lembrando de personagens e cenas, sem buscar uma moral da história que resuma tudo. Deixe-os pensar sozinho. Numa peça de teatro cada um enxerga coisas diferentes, ouvir o que mais impactou seu filho também é uma maneira de conhecê-lo melhor. Se ele for mais novo, sugira que faça desenhos das cenas, objetos, personagens do espetáculo de que mais gostaram. Robson Rosetto, professor do curso de Licenciatura em Teatro da Faculdade de Artes do Paraná sugere inspirar a criança com a trilha sonora da peça, facilmente encontrada na internet. Se ele for mais velho, sugira que escreva uma carta contando a experiência para um parente distante (e envie-a!).
Leia a peça
Muitas peças se inspiram em histórias que encontramos em livros, mas geralmente as adaptam como querem. Que tal presentear seu filhote com esses livros? Aproveite para ler com ele antes de dormir e perceber a diferença entre as artes. Pensem nas escolhas do grupo de teatro para contar a história, por que usaram aquele cenário e não outro? Como você contaria essa história? O que mudaria?
Plante a semente
Já pensou se seu filho tem alguma queda pelas artes? Muitos artistas decidiram seguir essa vida depois de terem contato com o teatro, ainda pequenos. Alguns espetáculos são precedidos de oficinas, aproveite-as para incentivar o ator que existe em seus filhos, é uma boa oportunidade para eles se expressarem livremente.
Repita a experiência
Quando a gente ouve uma música e não gosta, lembramos de não ouvir mais coisas daquela banda. Mas não por isso deixamos de ouvir música. Com o teatro é igual. O diretor Sérgio de Carvalho lembra que a arte não existe para ser consumida, quer dizer, ela não serve só para divertir, mas também para permitir conhecimento, aprendizado. Se o espetáculo não foi bom, converse com seu filho por que ele não gostou. Pergunte o que poderia ser melhor, como ele faria, enfim, convide-o a pensar e usar sua imaginação, assim é possível obter uma conversa interessante, mesmo de uma experiência ruim.
Expanda o horizonte
O teatro é uma arte que envolve outras disciplinas, como a música, a dança, a literatura e as artes plásticas. Que tal aproveitar o embalo para conhecer outros equipamentos artísticos de sua cidade? Vale visitar exposições, parques, bibliotecas... O professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal de MInas Gerais, José Simões, diz que isso possibilita as crianças encontrarem relações entre o que vivem e o que conhecem. "Um bom passeio do centro antigo de uma cidade seguido de uma peça que fale sobre a sua história, por exemplo, pode ser muito estimulador!".

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada