Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

PEDAGOGIA

Aprenda com as diferenças

Descubra por que dividir a classe com portadores de deficiência ajuda seu filho a ir melhor na escola


05/03/2009 17:24
Texto Lorena Verli
AnaMaria
Foto: Marco de Souza
Foto: Convivendo com as diferenças dos outros, a criança cria um respeito maior pelo próximo
Convivendo com as diferenças dos outros, a criança cria um respeito maior pelo próximo

Lugar de criança é na escola, certo? E quando ela é portadora de deficiência? Até pouco tempo, alunos assim estudavam em instituições separadas. Mas isso está mudando - ainda bem!

Entre 2000 e 2007, dobrou o número de escolas normais com alunos portadores de deficiência. "A inclusão é consequência de uma escola democrática", diz a educadora Maria Teresa Mantoan, da Universidade Estadual de Campinas.

Inclusão e diversidade Especial Inclusão e Diversidade
Reportagens especiais sobre como promover a inclusão de crianças especiais nas escolas

 

Muitos pais ainda têm medo de que o ensino piore com a entrada desses alunos, mas isso não acontece. Pelo contrário: todos ganham quando estudam em uma escola inclusiva. Descubra aqui os motivos.

Estudar em uma escola inclusiva é bom porque seu filho... 

 

Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Fica mais responsável
-Por quê? - Em uma escola inclusiva, as crianças se preocupam com o bem-estar do próximo.

-Na prática - Em salas com crianças portadoras de deficiência auditiva, por exemplo, os outros aprendem que, se não ficarem em silêncio, atrapalham o aprendizado do coleguinha.
2. Se torna solidário
-Por quê? - Seu filho aprenderá a conviver com as diferenças sem sentir pena.

-Na prática - Os alunos mesmo se oferecem para ajudar os colegas. Em um ambiente assim, seu filho será uma pessoa mais disposta a auxiliar os outros sem esperar nada em troca.
3. Ganha tolerância
-Por quê? - A inclusão mostra que respeitar as diferenças não impede os alunos de criar laços verdadeiros de tolerância e amizade.

-Na prática - Esperar o coleguinha completar uma atividade, respeitar o tempo que ele leva para sair da sala ou criar brincadeiras das quais ele possa participar são bons exemplos de tolerância.
4. Aceita todos como iguais
-Por quê? - A criança passa a olhar para o próximo não mais como um portador de deficiência, mas como alguém que possui direitos iguais aos dela.

-Na prática - Engana-se quem pensa que o filho se sentirá incomodado em ter colegas portadores de deficiência. As crianças entendem e aceitam as diferenças com mais facilidade do que os adultos.
5. Desenvolve o espírito de cooperação
-Por quê? - Colaborar com os colegas ensina seu filho a lidar com as dificuldades - dele e dos outros. Com o tempo, essa postura cooperativa vira um valor natural.

-Na prática - Empurrar a cadeira de rodas do amigo, tirar obstáculos da frente para que ele possa passar, ler textos para ele escutar, acompanhá-lo durante o recreio, se oferecer para fazer um trabalho em conjunto... Todos esses comportamentos ajudam a tornar mais sólida a amizade entre as crianças.
6. Aprende a lidar com frustrações
-Por quê? - Ao ver um portador de deficiência ser capaz de lidar com as próprias limitações, a criança descobre que as pequenas vitórias podem ser muito importantes na vida.

-Na prática - Quando seu filho não conseguir completar uma atividade, o time dele perder um campeonato ou ele tirar uma nota ruim numa prova, não se sentirá diminuído nem com a autoestima em baixa. Ele saberá que não há nada demais em pedir ajuda e poderá batalhar por um resultado melhor da próxima vez.
7. Aumenta o rendimento escolar
-Por quê? - O compromisso com o que o coleguinha consegue aprender traz benefícios à turma toda.

-Na prática - De acordo com pesquisas, uma classe tem maior rendimento quando sabe ficar em silêncio nas horas certas, participa das atividades e promove a inclusão. E isso se reflete, de maneira positiva, nas notas de todos os alunos!

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada