Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

ADOLESCÊNCIA

Como ajudar o adolescente a lidar com a vaidade

Em uma fase marcada pela insegurança é fundamental orientar seu filho para que aprenda a gostar de si mesmo


03/06/2013 20:33
Texto Adriana Carvalho
Educar
Foto: Claudia Marianno
Foto: Descubra como equilibrar a autoestima e a vaidade de seu filho adolescente!
Descubra como equilibrar a autoestima e a vaidade de seu filho adolescente!

A adolescência é uma fase delicada do desenvolvimento dos filhos. Os jovens – que já não são mais crianças, mas também não são adultos – costumam ter muitas dúvidas e inseguranças em relação à própria imagem e a seu valor. Por isso é importante que aprendam a lidar com a questão da vaidade.
A vaidade é o desejo natural que todos temos – desde a infância à vida adulta - de atrair a atenção, a admiração e a aceitação de outras pessoas. Ela é boa quando impulsiona o crescimento e o desenvolvimento do jovem: ele se esforça para estar mais bonito, para se sair melhor nos estudos, nos esportes, para se destacar em seu grupo de amigos. Mas existe também o lado ruim da vaidade, quando ela se torna uma obsessão: é o caso dos jovens que abusam das dietas para emagrecer e fazem de tudo para conquistar a aparência e o corpo desejados.

Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Por que muitos adolescentes não gostam de sua aparência?
A adolescência é uma fase marcada pela insegurança em relação à própria imagem e ao seu valor na sociedade. Por isso é importante orientar o jovem para que construa sua autoestima de maneira saudável. "A adolescência é uma fase bem critica. O jovem se sente inseguro de tudo e quer ser aceito por seu grupo. É comum que nessa fase ele se comece a se autoavaliar e, muitas vezes, a se autodepreciar", explica Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio. Essa autodepreciação está relacionada também com as mudanças físicas enfrentadas na adolescência, como alteração na voz, espinhas no rosto, etc. "Os pais podem ajudar explicando ao adolescente o que ele está passando e procurando fortalecer sua autoestima ao invés de criticá-lo", diz Andrea.
2. O que os pais devem ensinar aos jovens sobre a vaidade?
Os pais devem orientar os adolescentes mostrando que é bom cuidar de si mesmo, sentir-se bonito, esforçar-se para ter bom desempenho nos estudos ou nas atividades que gosta. Mas devem alertá-lo de que isso deve ser feito com moderação e bom senso, sem cair no exagero. Segundo Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio, quando a pessoa passa a se preocupar demais com a própria imagem, muitas vezes acaba se frustrando com isso. "Ela capricha na beleza, mas sente que nunca é suficiente e precisa fazer mais e mais para se sentir bem. Precisa consumir mais e quanto mais consome, mais aparecem outras coisas para consumir", explica Andrea.
3. Como os pais podem ajudar a elevar a autoestima dos adolescentes?
É importante que os pais sejam sinceros e respeitosos ao expressar suas opiniões em relação à aparência ou ao desempenho do filho. "Não se deve subestimar ou nem poupar o adolescente. Eles têm percepções legítimas, mesmo que não consigam expressá-las devidamente", diz Marta Campos, coordenadora de apoio pedagógico da Escola Viva, de São Paulo. Ou seja, não adianta dizer que seu filho é um craque do futebol ou que sua filha é linda como uma modelo famosa se os próprios jovens sabem que na realidade não são assim. O melhor é dar aos adolescentes a medida exata de seus talentos e mostrar que eles são bem aceitos do jeito que eles são. "É importante o adulto ser o mais verdadeiro possível. Se os jovens percebem que os adultos, que tanto importam para ele (mesmo que não demonstrem isso), pensam coisas, mas ‘pisam em ovos’ na hora de falar, é como se recebessem um atestado de que ‘está tudo errado’. Ao serem abertos e verdadeiros, os pais demonstram aceitação e confiança", diz Marta.
4. O excesso de vaidade pode levar os adolescentes a ter problemas com o peso?
Quando os adolescentes - e mesmo os adultos - não sabem lidar com a vaidade e nunca se sentem satisfeitos com sua aparência, podem cometer exageros na tentativa de conseguir a beleza ou o corpo que consideram perfeitos. Em alguns casos, essa preocupação pode até se transformar em doença. "Esse pode ser um fator de início de bulimia ou anorexia. O excesso de preocupação com o peso também pode gerar depressão. Há ainda os casos em que a pessoa vai pelo caminho oposto: fica tão revoltada com o fato de não perder peso que começa a comer demais e se torna obesa", diz Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio. Para quem não conhece, a bulimia é um transtorno alimentar em que a pessoa come compulsivamente e depois tenta se livrar do que comeu para não engordar. Para isso, tenta induzir o vômito ou usar substâncias como laxantes. Já a anorexia é caracterizada pela adoção de dietas muito severas que levam a perda de peso excessiva e percepção de que se está sempre gordo.
5. Como os pais devem orientar os filhos em relação a dietas e peso?
Os pais devem tomar cuidado para não reforçar o preconceito de que só é bonito quem é magro. "Ao mesmo tempo, devem mostrar que se deve evitar a obesidade não por uma questão de estética, mas sim de saúde e de qualidade de vida", diz Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio.
6. Crianças e adolescentes muito vaidosos podem se tornar individualistas e egoístas?
O excesso de vaidade não é determinante para o surgimento do individualismo e do egoísmo, mas pode colaborar para o desenvolvimento dessas características, conforme explica Marta Campos, coordenadora de apoio pedagógico da Escola Viva, de São Paulo. Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio, acrescenta que crianças vaidosas demais se tornam mais competitivas e com desejo de se sobressair mais que as outras. "Com isso, acabam não sendo cooperativas", diz Andrea.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada