Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

PROFESSOR

10 dicas para ajudar na adaptação dos alunos

Veja como lidar com a agitação dos pequenos (e com a ansiedade dos pais) na volta às aulas


29/01/2009 15:51
Texto Juliana Bernardino
Educar
Foto: Dreamstime
Foto: O educador deve contribuir para que as novidades sejam aceitas sem crise
O educador deve contribuir para que as novidades sejam aceitas sem crise
----- PAGINA 01 -----

Os primeiros dias de aula estão, certamente, entre os mais importantes de todo o ano letivo. É durante essa fase que os alunos conhecem os novos professores, os novos colegas e começam a se adaptar à nova série e, muitos deles, também à nova escola. O papel do professor nesse momento é de grande relevância, pois ele, mais do que ninguém, pode contribuir para que todas essas "novidades" se encaminhem de um jeito natural e bem-sucedido, para a felicidade dele próprio, dos alunos e dos pais.

"Se o professor não constitui um vínculo bacana com os alunos nesse início, a relação entre eles pode seguir com problemas durante todo o ano. Reconquistar é possível, mas é mais difícil", acredita Ana Paula Arantes, coordenadora do Ensino Fundamental I do colégio Pueri Domus (Unidade Aruã), em Mogi das Cruzes, SP.

Para Maria Bernadete Silveira, coordenadora pedagógica da Educação Infantil e dos 1º e 2º anos do Ensino Fundamental no colégio Sion, em São Paulo, bons resultados nesse processo inicial garantem a adaptação da criança na escola até o final do ano. "Inclusive no maternal, fase em que as crianças levam cerca de 15 dias para criar vínculos com o professor e a escola", acrescenta a educadora.

O trabalho de adaptação é para todos os alunos. No maternal, a criança ainda é muito ligada ao ambiente familiar e precisa fazer a transição para o ambiente escolar. No 1º ano, a insegurança está no fato de a criança começar a ter uma rotina de alfabetização, a usar mais livros e a sentir uma outra exigência. No 2º ano, sua responsabilidade aumenta ainda mais, pois ela precisa se organizar de outra forma e o brincar já não está tão presente. Além de todos esses casos, estão os novatos na escola, transferidos de outras instituições que, independentemente da idade, necessitam de uma boa recepção por parte da equipe escolar. "O aluno que vem de outra escola está passando por uma mudança (mudam as referências de amizade, de ambiente, de rotina), e toda mudança traz desconforto, portanto ele precisa ser bem acolhido", explica a pedagoga Ana Paula.

Também os pais precisam ser acolhidos em suas inseguranças e em seus medos. Eles devem receber o apoio não só dos professores, como da coordenação da escola. "Por isso, os encontros com os pais nesse início são tão importantes. Eles precisam ser orientados e tranquilizados. Costumo dizer que os professores têm de se colocar no lugar deles, para assim entendê-los", declara a coordenadora Maria Bernadete.

O desafio é grande, professor, por isso há que se preparar para enfrentá-lo. Para ajudá-lo, fomos buscar 10 dicas para você passar por esse processo sem turbulências, receber bem seus alunos e criar com eles um vínculo forte. Afinal, como diz a educadora Ana Paula Arantes, "não há aprendizagem sem vínculo". 


Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Receba bem os pais
Professores costumam relatar que, neste início de ano, alguns pais ficam mais ansiosos que seus filhos, o que acaba prejudicando o processo de adaptação. O comportamento é natural, portanto, não encare como desconfiança ao seu trabalho. Coloque-se no lugar deles e procure compreender suas inseguranças e ir conversando até que a relação esteja estabelecida. Trabalhe em conjunto com a coordenação da escola, que deve oferecer um suporte. "Nós da coordenação precisamos estar sempre por perto, dando um bom atendimento aos pais, sobretudo àqueles que têm filhos frequentando a escola pela primeira vez", explica a coordenadora Maria Bernadete, do colégio Sion.
2. Recepcione calorosamente seus alunos
A primeira impressão é a que fica? Pode ser que não, mas em se tratando de primeiro dia de aula, é melhor não arriscar. Sendo assim, receba os alunos com empolgação e entusiasmo. De preferência, receba-os fora da sala de aula, no portão de entrada ou em alguma área livre. Apresente-se e converse um pouco com cada um deles, fazendo sempre comentários otimistas e animados. Você também pode convidar os pais para irem até a sala nesse primeiro dia de aula para eles conhecerem (é o que ocorre na Educação Infantil). Os filhos sentem-se seguros quando isso acontece.

Ah, e procure estar com todos os nomes dos alunos na ponta da língua. "Olá, Fulano? Seja bem-vindo". Com esse simples gesto, a criança se sentirá automaticamente mais próxima do professor, mesmo que nunca o tenha visto antes. É importante também o professor reconhecer qual aluno é novo naquela turma e já ir apresentando-o ao grupo pelo nome: "Olha só quem está aqui, pessoal. Conte pra gente, fulano, onde você estudava antes". "É uma forma de sensibilizar os alunos antigos para receberem os novos", acredita a coordenadora Ana Paula Arantes.
3. Esteja bem com você
Para conquistar a confiança dos alunos e dos pais nesse início de ano, é imprescindível que o professor esteja se sentindo tranquilo, realizado e feliz. "Ele precisa demonstrar equilíbrio emocional, estar sempre com um sorriso no rosto, demonstrar pela expressão que está preparado para receber aqueles alunos", aconselha a educadora Maria Bernadete.
4. Recicle seu conhecimento
Estude, pesquise, faça cursos, enfim, prepare-se profissionalmente para o início do ano letivo. Quando se tem conhecimento, se tem mais segurança, que é a chave para conquistar os alunos e os pais.

Para os primeiros dias, prepare aulas atraentes, com atividades que envolvam todos os alunos. Mude rapidamente de uma atividade para outra, evitando que as crianças fiquem entediadas.

Ficou com dúvida sobre o que fazer? Procure a coordenação ou peça ideia para algum professor mais experiente que trabalhe na escola. "O ideal é que os professores recebam um treinamento antes de as aulas terem início, que pode ser dado pela própria coordenação", orienta Maria Bernadete.
5. Prepare bem o ambiente
É importante que a criança sinta-se bem em sua sala de aula. Afinal, é o lugar onde ela passará várias horas de seus dias, durante muito tempo. O primeiro contato com esse ambiente precisa ser bem-sucedido, portanto, cuide para que ele esteja bem cuidado, limpo e com tudo conservado. Cores, música e organização são bem vindas.
6. Monitore os novos alunos
As situações de início de ano letivo são muitas. Em algumas escolas, os professores acompanham suas turmas na série seguinte; em outras, recebem turmas inteiramente mudadas. Independentemente de qual for o seu caso, certamente terá de lidar com algum aluno novo na sala (ou na escola). Atenção redobrada, professor! É de extrema importância que você monitore esse aluno, procurando sempre se informar sobre ele. "Como foi hoje?", "Está precisando de alguma coisa?". Se ele estiver com dificuldades para se adaptar, você deve acolhê-lo de fato. "Tem que legitimar os sentimentos do aluno: 'eu te entendo', 'também passei por isso quando entrei na escola, não é fácil", aconselha Ana Paula, coordenadora do Pueri Domus.
7. Eleja um aluno-mentor
O aluno-mentor pode ajudar você na adaptação dos novos alunos. Esse aluno-mentor já está na escola há um tempo, conhece as dependências, os funcionários e poderá acompanhar a criança recém-chegada pelos primeiros dias, ajudando-a a se inserir nos grupos e a compreender a rotina local, como funciona o recreio, a cantina etc. "O aluno-mentor faz a transposição entre a escola antiga e a nova", resume Ana Paula.

Como muitos vão querer exercer essa função, faça uma votação na sala para escolher o aluno-mentor. Mas continue de olho, sempre monitorando o desenrolar desse combinado.
8. Não tenha pressa
Entenda que cada aluno vai lidar com as questões novas de um jeito bem particular. Tudo depende de quanto eles estão preparados, da vivência que eles trazem de casa, da Educação Infantil, do colégio antigo etc. Alguns alunos que iniciam o Ensino Fundamental, por exemplo, podem se acostumar rapidamente com a mudança no volume de livros, no número de disciplinas. Outros podem precisar de um tempo maior para se adaptar.

Uma saída que pode contemplar a todos é você já iniciar o ano acostumada a colocar a rotina em pauta. "Hoje nosso dia vai ser assim". E repetir esse aviso todos os dias. É uma forma de conter a ansiedade, já que você antecipa para os alunos todos os acontecimentos.
9. Convoque os pais para uma reunião
Como foi dito, os pais podem se sentir muito ansiosos com o início das aulas. Portanto, o ideal é que eles sejam chamados para uma reunião com os professores e a coordenação antes mesmo de as férias acabarem. "Nessa reunião, falamos sobre a proposta pedagógica, como vai ser o primeiro dia de aula e, com os pais de alunos novos, explicamos um pouco sobre como a escola funciona", relata Maria Bernadete, do colégio Sion.
10. Agende um atendimento exclusivo para as novas famílias
Depois que as aulas tiverem começado, uma boa atitude é chamar os pais dos alunos que foram matriculados na escola naquele ano para saber como as crianças e eles próprios estão se sentindo, o que estão achando da escola, do professor etc. É muito comum que a criança estranhe algumas coisas nesse início, mas você precisa sentir se ela está se adaptando aos poucos ou não. E o retorno dos pais é essencial. "Às vezes a criança não dá sinais sinal em sala, mas dá em casa. É comum, por exemplo, ela reclamar no começo para os pais que está achando a lição difícil, ou que não está acompanhando as aulas. O professor precisa investigar se a criança realmente está com dificuldades ou se está só insegura, ainda se adaptando. É preciso muita sensibilidade do profissional para, então, ir mostrando à criança que ela é capaz", explica Maria Bernadete.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada