Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

FAMÍLIA

Resoluções de ano novo

Elas também podem existir na vida escolar de seu filho. Proponha combinados e faça a sua parte – você vai ver que ele também cumprirá a dele


06/01/2015 13:53
Texto Cynthia Costa
Educar
Foto: Aline Casassa
Estimule seu filho a cumprir com o combinado

No ano passado, a correria foi grande, os percalços na escola também. Talvez seu filho tenha feito recuperação, repetido o ano ou simplesmente não tenha se saído como você (e ele) gostariam. Por outro lado, você também sentiu que poderia ter participado mais da rotina escolar. Essa reflexão não é motivo para desânimo, mas sim para motivá-los a fazer diferente nesse novo ano que se inicia. Como? Negociando combinados.

Volta às Aulas Especial Volta às Aulas
Confira reportagens especiais para ajudar seu filho a iniciar o ano letivo com o pé direito!




O combinado consiste em uma resolução acertada entre os pais e o filho. "Não pode ser uma imposição, mas sim o fruto de uma conversa com a criança. Se participar do contrato, ela o cumpre", ressalta Paula Furtado, psicopedagoga e autora de livros infanto-juvenis de São Paulo. Paula atende em seu consultório crianças com dificuldades na escola e percebe que elas são as primeiras a admitir que é preciso operar uma mudança para obter melhores resultados.

Na busca por uma rotina escolar mais produtiva e gratificante, o papel dos pais é fundamental, afinal, as crianças precisam de supervisão. "Se o ano já começa errado, dificilmente dará para salvar lá na frente", alerta a psicopedagoga, que nos ajudou a selecionar alguns pontos essenciais dos combinados entre pais e filhos. O resto é com vocês!

Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Negociação
Desde o primeiro momento, o combinado não pode parecer à criança um monte de regras sem sentido, daí a importância de uma conversa honesta entre vocês. Com base nos ocorridos no ano anterior, pergunte ao seu filho: como você acha que se saiu na escola no ano passado? Há algo que possamos melhorar? O que nós, pais, poderíamos fazer para ajudar você? Com base nas respostas, proponha os combinados. Vocês podem começar, por exemplo, montando juntos um calendário semanal, com os horários previstos para todas as atividades.
2. Horário da lição
"Já fez a tarefa de casa?" é uma pergunta estressante para o pai e para o filho - ainda mais se feita todo santo dia. O melhor é combinar, já no início das aulas, que horário será dedicado à lição. E decidir juntos é imprescindível. Questione: quando você se sente melhor para estudar? Mesmo que não seja o horário que os pais julguem mais adequado, respeitar a escolha da criança é o primeiro passo para o sucesso do combinado - que pode ser revisto mais para frente, caso não dê certo. "As crianças costumam ficar mais atentas aos combinados do que os próprios pais. Elas adoram ‘pegar’ deslizes", lembra Paula Furtado.
3. Jogos em família
De certa forma, um jogo é um combinado: os participantes discutem as regras e, uma vez que todos as aceitam, competem entre si respeitando-as. Por isso, é interessante propor jogos de tabuleiro em família. "Esse tipo de brincadeira demanda o mesmo tipo de foco exigido na escola. A criança ainda assimila o respeito às regras e a possibilidade de frustração", explica Paula Furtado, completando: "Além disso, jogos com cartas envolvem muita leitura, e a criança acaba aprendendo sem perceber".
4. Tempo para brincar
A parte dele, você espera que seu filho cumpra. Você, por sua vez, também tem de abraçar algumas missões, e uma delas é: não superlote a rotina dele. "Hoje, muitas vezes as crianças têm um dia a dia típico de altos executivos", brinca a psicopedagoga Paula Furtado. "Mas elas precisam de tempo para brincar, relaxar e descansar - todos os dias", aconselha. Portanto, como compromissos extracurriculares, escolha uma atividade física de que a criança goste, pois é essencial para prevenir o sedentarismo e a obesidade, e, no máximo, um curso de idioma ou similar. A escola, mais as lições de casa e as revisões para as provas, já ocupam tempo demais na rotina dos pequenos.
5. Todo mundo lê
Pai que lê estimula o filho a ler: várias pesquisas confirmam a importância dos pais no estímulo do hábito da leitura - e da educação como um todo. Que tal, então, firmar um combinado que envolva livros de histórias? Você lê para o seu filho alguns dias por semana, e ele lê sozinho ou para você nos outros. Deixe que ele escolha o que quer ler e sugira outros que lhe parecerem bons. Se quiser dicas, veja em nossa biblioteca: Nossa Biblioteca.
6. Reforço é exceção
Uma onda de aulas particulares - ou até troca de escola de última hora! - tem invadido o fim do ano dos alunos de escolas particulares, sobretudo das mais exigentes. Para que isso não aconteça lá na frente, conscientize seu filho de que o reforço é um recurso importante, mas só para resolver dificuldades específicas. Não pode ser a tábua de salvação para todas as matérias não estudadas ao longo das aulas, muito menos para as lições de casa não feitas. O estudo tem de ser contínuo e o aluno, dedicado - e você, pai, vigilante.
7. Presentes, nem pensar
Se está imaginando um bom presente para caso seu filho se saia bem na escola, apague essa ideia de sua mente agora. "A promessa de recompensas é péssima", adverte a psicopedagoga Paula Furtado. "Assim a criança não vê que o benefício dos estudos é principalmente dela, e não dos pais. Acaba ficando feliz com o presente, não com o resultado na escola". O ideal é elogiar e fazer agrados, mas só depois da conquista e, ainda assim, nem sempre. Para motivar, use frases como "Você foi um ótimo aluno, então, de surpresa, vamos hoje à tarde ao cinema". Outra dica é falar da sua vida para a criança, mostrando que também tem de trabalhar antes, para só depois descansar ou se divertir. "As crianças são projetivas e se identificam com essas declarações sinceras", garante a especialista.

Veja mais sobre como elogiar o seu filho.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada