Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

Oito dicas para economizar na compra do material escolar

Fazer uma vasta pesquisa de preços entre diversos estabelecimentos é uma das principais dicas


04/01/2016 15:32
Texto Marina Rappa
Veja
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Início de ano não é só sinônimo de férias e viagens, é também o momento realizar as compras do material escolar do ano seguinte. Fazer uma vasta pesquisa de preços entre diversos estabelecimentos é uma das principais dicas da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) para economizar na hora de comprar o material escolar dos filhos. Outro fator importante que deve ser levado em conta antes da compra é verificar se existem materiais que podem ser reutilizados; isto garante que você não compre itens que já possui, aumentando a economia.

Fátima Lemos, assessora técnica do Procon-SP, explica que os três principais pontos que os pais devem ter em mente antes de ir às compras são: planejamento, pesquisa prévia e compartilhamento. "Não existe uma época melhor para compra de material escolar. O que faz diferença no quanto se gasta é o tempo que se tem para pesquisar preços, por isso é importante que o consumidor tenha acesso à lista de compras o quanto antes e já comece a comparar valores. Isto é planejamento", afirma Fátima.

Outro fator bastante importante é o compartilhamento de informações. Há alguns grupos de pais na internet que facilitam a pesquisa de quais os melhores lugares para comprar e podem ajudar na organização de compras coletivas dos materiais, o que geralmente garante melhores preços.

Os pais também devem ficar atentos para irregularidades que podem aparecer nas listas requisitadas pelas escolas. Segundo o Procon-SP, a instituição de ensino não pode exigir que os pais comprem materiais de uso coletivo, como os de higiene e limpeza, e nem mesmo cobre taxas para despesas de água e luz. A requisição de itens de marcas específicas e restrição do local de compra também são considerados atos abusivos no entendimento do Procon-SP.

Em caso de dúvidas, a fundação aconselha o consumidor a questionar a escola e, se não for esclarecido ou se achar que as medidas da instituição não cabem para o caso específico, o consumidor pode encaminhar seus questionamentos pelo site do Procon-SP, ligar para o 151 ou ir até um dos postos de atendimento.

Confira as 8 dicas para economizar na compra do material escolar:

8. Pesquise preços
O ideal é comparar valores em diversos pontos de venda, como papelarias, depósitos, lojas virtuais, lojas de departamentos e livrarias. Três a cinco estabelecimentos costumam ser suficientes para abranger os preços do mercado.

7. Só compre o necessário
Confirme com a escola se toda a lista é realmente necessária para aquele ano letivo e verifique se há produtos da lista que você já possui em casa - mesmo se já foram utilizados por outra criança, eles podem ser reaproveitados.

6. Troque livros
Participe ou incentive uma troca de livros didáticos com pais que possuem filhos com idades escolares diferentes. Comprando de segunda mão você pode economizar bastante.

5. Compre em conjunto
Reúna-se com outros pais para uma compra coletiva. Alguns estabelecimentos concedem bons descontos para compras em grandes quantidades.

4. Fique atento aos produtos de marca
Nem sempre o material mais sofisticado é o mais adequado ou de melhor qualidade. Fique de olho nos preços de materiais com personagens e logotipos: eles costumam ser mais caros.

3. Cuidado ao comprar de vendedores ambulantes
O preço dos produtos comprados em vendedores ambulantes pode ser menor, mas não há emissão de nota fiscal e muitas vezes os produtos não possuem certificação do órgão responsável. Canetas hidrográficas costumam ser um grande problema: caso falhem (e você não tenha visto na hora da compra), não conseguirá trocá-las.

2. Fique atento aos seus direitos
O prazo para reclamar de produtos não duráveis que tenham apresentado problemas é de 30 dias; no caso dos duráveis, o prazo aumenta para 90 dias. Nas compras pela internet, o consumidor tem 7 dias para se arrepender, contados a partir do recebimento do produto ou da data da assinatura do contrato.

1. Aproveite a ocasião e leve seu filho para as compras
Comprar o material acompanhado pelos filhos pode ser um bom momento para educá-lo financeiramente, explicando o motivo da escolha dos itens e dos estabelecimentos. "A compreensão da criança pode ser muito melhor se tudo for explicado e vivenciado por ela, pois você mostrará na prática por que não está escolhendo o material que ela pediu", explica Fátima Lemos, assessora técnica do Procon-SP.


 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada