Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

ENSINO MÉDIO

Por dentro do ENEM

O exame acontece nos dias 08 e 09 de novembro. Saiba mais sobre a prova


09/05/2014 15:11
Texto Redação Educar
Educar
Foto: Dreamstime
Foto: Para a edição do Enem 2014, a expectativa é de 8,2 milhões de inscrições
Para a edição do Enem 2014, a expectativa é de 8,2 milhões de inscrições

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontecerá nos dias 08 e 09 de novembro.  As inscrições, que se iniciam no dia 12 de maio, vão até o dia 23, e a taxa de inscrição pode ser paga até o dia 29. Alunos de famílias com renda per capita de até um salário-mínimo estão isentos de pagar a taxa de inscrição; para os demais o valor é de 35 reais.

A correção das redações são semelhantes ao ano de 2012, porém com maior rigor: as novas exigências incluem anulação de redações com deboches e justificativa para redações com nota 1.000 e com erros. Para reduzir a discrepância máxima nas notas dos dois corretores, a redação pode ser encaminhada para um terceiro avaliador.

A prova, que até 2008 era composta por 63 perguntas interdisciplinares e uma redação, hoje tem 180 questões, divididas em quatro áreas do conhecimento: linguagens e códigos (português), ciências humanas (geografia e história), ciências da natureza (biologia, física e química) e matemática, além da redação.

O Enem é um exame de caráter individual e voluntário, realizado anualmente por estudantes ao fim do ciclo básico, desde 1998. Em 2009, o exame foi totalmente reformulado pelo Ministério da Educação, com a intenção de unificar o processo seletivo das universidades federais e mudar o currículo do Ensino Médio, que, segundo o então ministro Fernando Haddad, privilegia a decoreba ao invés de estimular a análise crítica. O objetivo da prova atual, segundo o MEC, é avaliar a capacidade de raciocínio do aluno. Ele deve estar apto a aplicar os conceitos que aprendeu no Ensino Médio em situações-problema. O que, segundo alguns críticos, deixou de acontecer quando a prova ganhou a função de um vestibular.

A intenção do Inep é que o Enem se torne uma forma generalizada de seleção para as universidades, substituindo até o tradicional vestibular. As instituições puderam escolher entre a substituição total do vestibular pelo Enem e outras três modalidades: utilizá-lo como primeira fase da seleção, usar a nota na prova para atribuir um percentual na avaliação final dos candidatos e usá-lo para preencher vagas remanescentes.

A primeira edição, em 1998, teve apenas 115,6 mil participantes. O exame se tornou popular em 2004, quando o MEC instituiu o Programa Universidade para Todos (ProUni), e vinculou a concessão de bolsas em Instituições de Ensino Superior (IES) ao desempenho no exame. Outro grande incentivo foi a decisão de universidades públicas e particulares de levarem em conta a pontuação do Enem no processo seletivo.

Em seu novo formato, o Enem também serve como critério de seleção para o ProUni, para a emissão de certificados de conclusão do ensino médio, substituindo o Encceja e para a participação do Sistema de Seleção Unifica (Sisu). Em 2013, mais de 100 instituições públicas selecionarão os candidatos exclusivamente com base na pontuação da prova por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).



 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada