Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

AVALIAÇÃO

Por que fazer o Saresp?

A avaliação da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo estabelece metas para as escolas estaduais e pode contribuir para a melhoria do ensino


20/10/2014 15:00
Texto Camilo Gomide
Educar
Foto: Kriz Knack
Foto: saresp
Escolas particulares e municipais também podem participar do Saresp

O Saresp é um dos indicadores que compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo, o IDESP. Mais do que avaliar as escolas, o Saresp ajuda a monitorar e a traçar planos e metas para o ensino das escolas públicas paulistas. "Com base nos resultados do Saresp as equipes das escolas podem aprimorar seus projetos pedagógicos e enfrentar os problemas identificados na avaliação, para que seja possível aprimorar a aprendizagem dos alunos.", diz Maria Helena Guimarães, ex-secretária de Educação do Estado de São Paulo, criadora da avaliação.

Para a avaliação ser bem sucedida, o engajamento da família é fundamental. Além da prova, pais e alunos têm de responder um questionário socioeconômico e dizer quais são suas expectativas em relação às escolas. O objetivo é traçar um perfil detalhado da situação social, econômica e cultural das famílias dos alunos da rede estadual.

A partir de 2008 o Saresp foi incrementado e passou a nortear a grade curricular de todas as instituições estaduais de São Paulo. Uma das conseqüências dessa medida é reduzir a defasagem dos alunos. É o que atesta Aparecida Deise Tamous, diretora da escola de 1ª a 4ª série Dr Luis Arrobas Martins, que teve a 2ª maior nota no Saresp. "Muitos alunos não chegavam ao fim de cada ciclo sabendo o que deveriam. Com o diagnóstico do Saresp, conseguimos reduzir bastante o número de alunos defasados", afirma. A referência da avaliação, no entanto, só tem efeito quando o trabalho é bem aproveitado. "O Saresp é uma bússola, nos indica o caminho. Mas a responsabilidade de desenvolver as habilidades nos alunos é nossa. Esse processo de construção do conhecimento é uma prerrogativa da equipe pedagógica da escola", defende.

Os resultados do Idesp de 2008 revelaram um avanço significativo no ensino fundamental e médio das instituições públicas do estado. De acordo com o índice, 80,8 % das escolas estaduais evoluíram e 71,4 % delas atingiram todas as metas.

Mesmo com todo esse progresso no rendimento escolar o desafio ainda é grande. Basta lembrar que a média das escolas paulistas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é 4 - a nota considerada satisfatória pelos especialistas é 6. Pra algumas escolas o diagnóstico do Saresp, aliado ao trabalho da escola e à participação efetiva dos pais, tem sido útil para melhorar. "Superamos nossa meta de 2008, que era 5,97, atingindo a nota 6,37. Foi um trabalho de equipe entre todos da coordenação, professores e os pais. No início, foi difícil atrair a comunidade, mas hoje todos ficam felizes e orgulhosos com a escola", comemorou Edy Baldassi, diretora da escola Prof.ª Blanca Zwicker Simões, que tirou a nota mais alta no Saresp 2008.

Em 2014, a prova acontecerá em 11 e 12 novembro e avaliará cerca de 2,1 milhões de estudantes.

Tire suas dúvidas sobre o Saresp abaixo.

Para ler, clique nos itens abaixo:
1. O que é o Saresp?
O Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) é uma avaliação aplicada aos estudos do ensino fundamental e médio do Estado de São Paulo. O resultado da prova, combinado ao fluxo de alunos de cada escola, compõe o Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo), indicador que avalia a qualidade da educação no Estado.
2. Para que serve o Saresp?
Mais do que avaliar as escolas, ele ajuda a monitorar e a traçar planos e metas para o ensino das escolas públicas paulistas. "Com base nos resultados do Saresp as equipes das escolas podem aprimorar seus projetos pedagógicos e enfrentar os problemas identificados na avaliação, para que seja possível aprimorar a aprendizagem dos alunos.", diz Maria Helena Guimarães, ex-secretária de Educação do Estado de São Paulo, criadora da avaliação.
3. Por que é importante fazer essa avaliação?
Mesmo que a nota não entre no boletim, a avaliação é importante para avaliar os sistemas de ensino paulistas e nortear políticas públicas da área educacional no Estado. Com os resultados, os educadores passam a contar com informações sobre as dificuldades apresentadas pelos alunos e podem buscar melhores estratégias de ensino.
4. Quem deve fazer a prova?
O Saresp é aplicado aos alunos do 2º, 3º, 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual. Escolas da rede municipal, particulares, SESI e Centro Paula Souza também podem aderir se desejarem.
5. Quando o Saresp acontece?
Em 2014, o Saresp será realizado nos dias 11 e 12 de novembro.
6. O que mudou no Saresp em 2009?
Desde 2009, o Governo do Estado de São Paulo arca com os custos da aplicação da prova para as escolas municipais. Escolas particulares que se interessam em participar do Saresp também podem fazê-lo, desde que assumam as despesas da aplicação da prova.
7. O que o Saresp avalia?
São cobradas as competências e habilidades que se espera que os alunos tenham desenvolvido até o final de cada ciclo do ensino. Essas habilidades estão previstas pelas Matrizes de Referências da Avaliação do currículo do Estado de São Paulo e em consonância com as exigidas pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica. "O currículo define as expectativas de aprendizagem com aquilo que se espera que os alunos aprendam no final de cada ciclo", explica Maria Helena Guimarães, ex-secretária de Educação do Estado de São Paulo, criadora do Saresp.
8. Qual é o papel dos pais na aplicação do Saresp?
Além da prova, pais e alunos têm de responder um questionário socioeconômico e dizer quais são suas expectativas em relação às escolas. O objetivo é traçar um perfil detalhado da situação social, econômica e cultural das famílias dos alunos da rede estadual. Dessa maneira pretende-se conseguir um diagnóstico mais preciso das reais necessidades dessas pessoas. Portanto é preciso responder com seriedade ao questionário.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada