Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

LEITURA

Como fazer uma criança gostar de ler?

Siga as dicas de especialistas e faça seu filho de até 12 anos desenvolver o gosto pela leitura


28/03/2015 12:53
Texto Maria Slemenson e Marion Frank
Educar
Foto: Marcella Briotto
Foto: É importante evitar que a leitura se torne algo massante nessa fase, lembre-se: o mais importante é ter prazer em ler!
É importante evitar que a leitura se torne algo massante nessa fase, lembre-se: o mais importante é ter prazer em ler!

A partir de sete, oito anos, sabe-se que a criança mostra independência na escolha dos títulos que deseja ler, reconhecendo os autores e os ilustradores favoritos. "É um momento de grande importância no seu desenvolvimento como leitora e os pais precisam se esforçar em participar ativamente dele", diz Theodora Maria Mendes de Almeida, diretora do colégio Hugo Sarmento, de São Paulo.

1808 Especial Importância da Leitura
Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias. Descubra a importância da leitura para todas as idades!

 

Acontece que o tempo passa rápido e, à medida que a criança cresce, sente-se cada vez mais atraída por atividades que nada tem a ver com livros. Cabe perguntar: como fazer um(a) jovem se mostrar interessado(a) pela leitura a ponto de dedicar regularmente tempo para ela? Pais desejosos de estabelecer uma relação de fidelidade entre filhos e livros se atormentam com o problema, de difícil gestão. Ainda mais nos dias atuais, eles que tem os filhos estimulados ininterruptamente pela tecnologia a concentrar a atenção em outras atividades.

Apesar dessa concorrência acirrada, cabe aos pais encontrar uma solução - uma ideia é organizar o dia a dia desses jovens de modo a criar horários para tudo, inclusive ler. Os pais também precisam estar atentos ao fato de servirem de modelo, daí a importância de lerem regularmente no ambiente doméstico. Mais: ao escolherem um livro, eles devem compreender que estão trazendo à tona os valores que pretendem passar para os filhos. "Por isso, é essencial que leiam com atenção o que querem apresentar de modo a terem certeza sobre o conteúdo selecionado", sugere Theodora.

O prazer continua a ser prioritário, evitando que a leitura se transforme em algo mecânico, obrigatório, para os leitores desta faixa etária. "E a história não deve ser usada pelos pais para passar lição de moral, mas sim discutir ideias que julgam importantes com os filhos", destaca Theodora. Dicas sobre a relação entre jovens leitores e livros são destacadas a seguir:

Ainda é tempo de ler com ele
Ler uma história com alguém é uma atividade de troca - de opiniões, impressões e afetos. Por isso, não deixe de ler com seu filho só porque ele já sabe fazer isso sozinho. "Até parece que saber ler é uma espécie de castigo porque ninguém mais dá atenção à criança, nem mãe nem pai... A leitura infantil precisa evoluir, ganhar desenvoltura, e o papel dos pais é fundamental na tarefa", alerta Theodora.
O livro não pode perder para o computador
Nessa idade, inúmeras atividades podem roubar a atenção do seu filho de modo a ele não se interessar mais por livros. A concorrência da tecnologia é intensa, exercendo enorme sedução sobre a curiosidade infantil. Como resolver? "Controle os horários do seu filho, é o único jeito. Porque ele precisa ter tempo para estudar, fazer a lição de casa, jogar na internet, brincar, ler livros... E também não fazer nada".
O ambiente facilita
Criar, em casa, um espaço só para os livros infantis, onde a criança poderá se acomodar com conforto para ler a qualquer momento, é outro modo (eficiente) de estimular a leitura.
É importante ter favoritos
Quanto mais livros, autores e ilustradores seu filho conhecer, tanto mais à vontade ele falará a respeito, comparando diferenças sobre modos de contar a história e de desenhar, permitindo desenvolver suas preferências literárias.
Dicas para os pais!  Sabe o que fazer para estimular a leitura em quem já se comporta como dono do próprio nariz? Dê atenção a estas sugestões de comportamento para trazer o foco da atenção do seu filho para os livros.
Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Organização é essencial
Encontre um jeito de organizar sua agenda diária para sempre estar disponível para ler com seu filho. "O problema é que, à medida que a criança aprende a ler, diminui o tempo livre dos pais, eles ficam cada vez mais preguiçosos de participar desse ritual... E isso não deve acontecer!", avisa Theodora.
2. Divida os livros com ele
Os pais devem se manter informados pela escola dos livros que serão lidos ao longo do ano letivo. Com os dados atualizados, cabe aos pais acompanhar a narrativa de cada livro, revezando a leitura dos capítulos com a criança, por exemplo. Essa participação vai estimular o interesse infantil pela história - e o desejo de trocar ideias a respeito.
3. Ajude-o a descobrir as referências
Visite sites, use a internet para levantar dados sobre os autores e ilustradores que seu filho admira. Quando mais informação trouxer à tona, maior a possibilidade de atrair a criança para esse universo literário.
4. Reserve alguns minutos diários para leitura
É preciso criar o horário da leitura: 30 minutos por dia, ou então, um número definido de capítulos, por exemplo. Esse ritual tem de se tornar prioridade dos pais, mesmo cientes de que a atenção do seu filho é desviada constantemente dos livros por inúmeras atividades.
5. Crie uma leitura sob medida!
Como tornar o livro (quase) insubstituível? Criando um ambiente de leitura próximo do ideal, escolhendo títulos que tenham a ver com a personalidade e os gostos do seu filho, encontrando tempo para ir à livraria regularmente na companhia dele etc.
6. Troque experiências e ouça o lado dele
É importante comentar com seu filho as histórias que marcaram sua adolescência, relembrando os títulos que você leu quando tinha a mesma idade... Mas atenção: é preciso respeitar um dos direitos do leitor, o de não gostar de uma história. "Se isso acontecer, faça seu filho justificar... Só não vale dizer que o livro é chato", sugere Theodora.
7. Preserve a narração tradicional
. Lembre-se: livro ilustrado, sem palavras, também estimula a criança a se interessar pela leitura desde cedo. Mas nada deve substituir a história narrada de modo tradicional. "A internet também oferece possibilidades de leitura, mas elas acontecem de modo rápido e superficial, ao passo que o livro impõe outro ritmo, estimulando o leitor a mergulhar no enredo", destaca Theodora.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada