Educar para Crescer
busca

Educar para crescer

LEITURA

Como fazer um bebê gostar de ler?

É desde o colo que se alimenta o hábito da leitura, despertando no bebê o gosto de ouvir as palavras


28/03/2013 11:04
Texto Maria Slemenson e Marion Frank
Educar
Foto: Aline Casassa
Foto: Para desfrutar do prazer da leitura, nunca é cedo demais!
Para desfrutar do prazer da leitura, nunca é cedo demais!

Quem se dedica a ler para uma criança desde os seus primeiros meses de vida, valoriza o ato da leitura e estreita os laços afetivos com ela. O fato de ser apenas um bebê não é impedimento para manter os livros afastados da rotina diária. Ao contrário. É desde o colo da mãe ou do pai que o bebê pode/deve se aproximar desse universo mágico, despertando o prazer de ouvir o som das palavras, por exemplo.

1808 Especial Importância da Leitura
Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias. Descubra a importância da leitura para todas as idades!

 

 A fase seguinte acontece a partir dos três a quatro meses, quando ele consegue manter-se sentado. "O bebê começa então a demonstrar um envolvimento físico com o livro", lembra Theodora Maria Mendes de Almeida, diretora do colégio Hugo Sarmento, há 46 anos em atividade na capital paulista. "E se sente tão atraído que deseja conhecer esse objeto com a boca, o que é muito importante".

As dicas aqui em destaque pretendem, portanto, ajudar os pais durante os primeiros contatos dos seus bebês com os livros. São dicas que não devem ser utilizadas para ensinar a ler e a escrever, mas sim despertar o prazer da leitura - o que seguramente vai acontecer, se forem aplicadas com naturalidade no dia a dia.

Use sonoridade das palavras
A musicalidade das palavras é o que mais desperta a curiosidade do bebê. Ele se diverte bastante com esse tipo de sonoridade, ainda mais ouvindo a voz da mãe ou do pai. O ideal é ler histórias de frases curtas, que repetem palavras, o que ajuda a identificar os sons; poesias e cantigas também causam grande efeito.
Desperte o olhar
As cores das ilustrações, assim como as texturas às vezes presentes nos desenhos, têm grande poder de sedução sobre os bebês. Em uma livraria, há sempre gente preparada para ajudar a escolher o livro de recursos gráficos mais adequados para despertar os sentidos de quem tem pouca idade.
Tato: ativar!
Exatamente porque o bebê vai se envolver fisicamente com o objeto que tem em mãos, livros de plástico e/ou de tecido são os mais indicados nesta etapa inicial de contato com a leitura.
A distração faz parte
É natural que o seu filho se distraia após as primeiras páginas, mas o ritual da leitura, quando praticado com regularidade, vai criar o hábito até mesmo tenra idade - prepare-se para ver o bebê reagindo ao som da leitura ou ao estímulo das cores e formas dos desenhos com sorrisos, gestos etc. "E se o seu bebê for superativo, capaz de ficar parado apenas cinco minutos, saiba que esse contato com o livro já está de bom tamanho", salienta Theodora Maria Mendes de Almeida.
Sempre à mão da criança
É importante deixar os livros ao alcance da criança, tanto faz a idade. Serve de estímulo à iniciativa de ela pegar e se distrair sempre que sentir vontade.

Dicas para os pais! Veja algumas ideias de como a mãe e o pai podem se comportar no cotidiano de modo a despertar ainda mais o interesse por livros em seu bebê:

Para ler, clique nos itens abaixo:
1. Selecione bem
Escolha um livro rico em ilustrações, de cores e formas atraentes. E cuja narrativa seja marcada pelo ritmo e pela repetição - mesmo com poucos meses de vida, o bebê é capaz de reconhecer a voz da mãe e/ou do pai que leem para ele, sentindo-se protegido com isso.
2. Preocupe-se com o ambiente da leitura
Sente-se em local confortável, procure relaxar, pois o seu bem estar irá contaminar o bebê acomodado no seu colo. Leia de modo a valorizar as rimas e as repetições de vocábulos, lembre-se que a criança se sente atraída pelos sons das palavras.
3. Incentive a descoberta
Mostre as ilustrações bem de perto à medida que aparecem no livro. E deixe que o bebê "experimente" o que lhe chamou a atenção, agarrando ou levando à boca o objeto - é o seu modo de se envolver com o universo desconhecido de um livro.
4. Solte a voz!
Para o adulto que se sente por alguma razão constrangido de ler em voz alta, a recomendação é, primeiro, se inteirar da história que vai ler de modo a se sentir familiarizado com ela; e, depois, não se preocupe com o próprio desempenho, afinal, trata-se de um ritual entre pais e filhos - ninguém vai atuar como juiz ou dar nota.
5. Crie o hábito
Do mesmo modo que existe a hora de comer, dormir, passear etc., é importante criar a hora da leitura do bebê, investindo no hábito que vai, com o passar do tempo, tornar a criança um leitor.

 

amigos do educar

 


lição de casa

Crianças que fazem a lição de casa diariamente aprendem mais, têm notas melhores e se tornam mais seguras. Faça a sua parte!



depoimentos

Marina Silva, Martha Medeiros, Nelson Motta e outras personalidades brasileiras revelam o impacto de uma boa Educação no futuro



recomendamos

EDUCAÇÃO INFANTIL
Como contribuir com essa importante fase de formação da criança

ENSINO FUNDAMENTAL 1
Como acompanhar os primeiros passos da vida escolar de seu filho

ENSINO MÉDIO
Dicas para pais e alunos enfrentarem esta fase de novos desafios

mais lidos

ALFABETIZAÇÃO
11 dicas para ajudar na alfabetização de seu filho

TECNOLOGIA
52 sites que ensinam e divertem a criançada